PUBLICIDADE
IPCA
0,25 Fev.2020
Topo

4 hábitos de "mão de vaca" que vão te deixar R$ 45 mil mais rico em 5 anos

César Esperandio

25/02/2020 04h00

Está difícil juntar dinheiro?

Hoje, os economistas do EconoweekYolanda Fordelone César Esperandio, vão indicar quatro dicas de "mão de vaca" que, na verdade, servem para enriquecer. Com essas dicas, o valor economizado passa de R$ 45 mil em cinco anos.

Essa é apenas uma brincadeira para mostrar que é possível fazer economias enormes com pequenas quantias, sendo que os próprios economistas do blog adotam essas medidas.

 

1. Ônibus na ida, Uber na volta

O primeiro hábito de "mão de vaca" para ficar rico é, sempre que possível, garantir que chegará nos lugares com o transporte público para, caso aconteça alguma coisa na volta, como sair mais tarde do trabalho ou o retorno da balada no meio da madrugada, usar o serviço de transporte com motoristas por aplicativo.

Na verdade, quanto menos você usar esse tipo de serviço, por mais cômodo que seja, maior será a economia gerada. Considerando oito viagens de Uber por mês, ida e volta, no valor de R$ 20 cada trecho, seriam R$ 320 gastos por mês e R$ 3.840 por ano.

Se usar transporte público na volta, com a passagem custando R$ 4,40, gerará uma economia de R$ 124,80 por mês, que chegará a R$ 1.498 por ano.

 

2. Adicione água ao final do xampu

A segunda coisa de "mão de vaca" para enriquecer é diluir o xampu. Sabe quando o xampu está acabando e deixa de sair do frasco? Adicionar um pouco de água fará você utilizar mais algumas vezes.

O César, que é mais mão de vaca, costuma comprar um xampu que faz bastante espuma e já o dilui em dois frascos: metade água e metade xampu para cabelos.

Dessa maneira, segundo ele, ele dobra o período de utilização do seu frasco: antes, durava um mês, agora passou a durar dois.

Considerando que o frasco de xampu que ele usa custe R$ 20, esse é exatamente o tamanho da economia no segundo mês.

Dessa maneira, em média, a economia mensal é de R$ 10, chegando a R$ 120 por ano.

Somando os dois hábitos anteriores, a poupança mensal quase atinge R$ 135, culminando em R$ 1.618 todo ano.

A mesma lógica dá para ser aplicada para detergente e similares, ampliando essa economia. Só não vale a pena caso o produto diluído perca a eficácia.

 

3. Faça marmita

Marmitar é um ótimo hábito "mão de vaca" para enriquecer, nessa nossa brincadeira.

Pelos nossos cálculos, dá para cozinhar marmitas para a semana inteira ao custo médio de R$ 5 por marmita. E olha que essa é uma marmita bem caprichada! Por outro lado, ao almoçar em regiões do centro financeiro de São Paulo, a refeição pode chegar a mais de R$ 50.

Para efeito de cálculo, consideramos um preço de R$ 20 por refeição. Assim, ao almoçar e jantar durante a semana, seriam R$ 800 mensais para esse tipo de alimentação, contra R$ 200 se levar marmita. No ano, almoçar e jantar na rua todos os dias, exceto finais de semana, custa R$ 9.600.

A economia gerada ao "marmitar" é de R$ 600 mensais e R$ 7.200 por ano. É muita coisa!

Somando os três itens citados, a economia gerada é de R$ 735 mensais e de R$ 8.818 por ano.

 

4. Leve a sua própria garrafinha d'água a restaurantes

Levar a sua própria garrafa d'água é um hábito "mão de vaca" que enriquece e torna a sua vida mais saudável, ao ingerir mais água ao longo do dia.

Se considerarmos apenas uma garrafa de água no almoço e outra no jantar, durante a semana, são 20 bebidas que compramos para acompanhar as refeições durante o mês. Caso você leve a própria garrafa d'água, que enche em casa ou no trabalho, zera esse custo.

E a economia? Se uma garrafa d'água custa R$ 3, a economia é R$ 120 por mês e de R$ 1.440 por ano. Perceba que, às vezes, pedimos refrigerantes ou sucos, que custam mais do que isso. Então, a economia pode ser ainda maior.

Somando os três itens que comentamos anteriormente, a economia gerada é de R$ 855 por mês e de R$ 10.258 por ano.

 

E se investíssemos essa economia?

Se, desse valor economizado, você investisse R$ 700 por mês, por cinco anos, na poupança, chegaria ao final do período com R$ 45.179, considerando os juros atuais.

Repare que, investindo R$ 700 por mês, ainda sobrariam R$ 155 mensais para você gastar como preferir.

Ao considerar um investimento em um título de renda fixa privada, como um CDB, que rendesse 120% do CDI, nesses mesmos cinco anos você teria R$ 46.590, já descontado o Imposto de Renda (IR).

 

Reforçamos que o intuito dessa brincadeira é educativo, incentivando a tomarmos mais medidas como essas. Os economistas do Econoweek assinam embaixo quando o assunto é consumo consciente e otimização dos gastos para investir mais, garantindo um futuro mais legal!

 

Percebeu como hábitos de "mão de vaca" são, na verdade, hábitos que enriquecem? Quais outras sugestões você quer dividir com a gente?

Conta aqui nos comentários ou fale com a gente no nosso canal do YouTube, Instagram e LinkedIn. Também é possível ouvir nossos podcasts no Spotify. A gente sempre compartilha muito conhecimento sobre economia, finanças e investimentos. Afinal, o conhecimento é sempre uma saída!

Sobre os Autores

César Esperandio: economista com ênfase em planejamento financeiro, com larga experiência no mercado financeiro. Já atuou em setores macroeconômicos de bancos e consultorias, além de ter passado por empresa de pesquisas de mercado. Hoje se dedica exclusivamente ao Econoweek, com foco em investimentos.

Yolanda Fordelone: economista e jornalista, teve passagens por grandes jornais nas áreas de economia e finanças, foi professora em um curso de graduação em Economia e hoje coordena uma equipe em um aplicativo de gestão financeira. Além disso, se dedica às finanças pessoais no Econoweek.

Sobre o Blog

O Econoweek é um blog escrito por dois economistas que querem traduzir a economia, as finanças e o dinheiro.

Econoweek