PUBLICIDADE
IPCA
0,21 Jan.2020
Topo

Alcance a liberdade financeira em quatro passos

César Esperandio

21/01/2020 04h00

Você já deve ter ouvido a frase "dinheiro não traz felicidade". E quem te disse isso, tinha dinheiro?

Bom, quem afirma isso não está totalmente errado.

Quando você não tem dinheiro o suficiente, tudo parece girar em torno justamente do dinheiro, sendo essa ausência uma fonte de frustração, sensação de incapacidade e infelicidade.

Temos a impressão de que todo problema se resolveria se tivéssemos dinheiro. Isso não é exatamente verdade, mas, pode apostar que boa parte das coisas, se não se resolveria, com certeza teria um caminho melhor para que pudéssemos solucioná-las, se tivéssemos dinheiro.

Imagine que você não tivesse mais que se preocupar com dinheiro e nem olhar o preço do cardápio antes de pedir a comida. Não porque está esbanjando, mas porque o dinheiro não seria mais fonte de preocupação na sua vida.

Dessa maneira, você poderia se preocupar com o que realmente importa, que é buscar a felicidade, seu casamento, e várias outras coisas.

Hoje, o economista do EconoweekCésar Esperandio, vai contar quatro passos para atingir a liberdade financeira.

 

Da última vez que conversamos por aqui, falamos de o que devemos ficar de olho em 2020, acerca da política, economia e investimentos. Vale a pena checar!

 

1. Monte uma reserva de segurança

Para montar a sua reserva de segurança, a regra de bolso diz para você ter entre seis e 12 meses dos seus gastos investidos em alguma coisa que possa sacar a qualquer momento.

Bons exemplos de investimentos desse tipo são o Tesouro Selic ou mesmo o dinheiro parado na Nuconta, do Nubank, que vão te pagar aproximadamente a taxa Selic, uma ótima remuneração para esse tipo de investimento.

Você pode construir outros tipos de investimentos paralelamente? Pode, claro. Mas é importante ter uma reserva de segurança, pois caso perca o emprego, poderá ficar até um ano desempregado mantendo o padrão de vida, justamente por conta dessa reserva de segurança.

Essa não é única situação útil para o seu fundo de segurança, que pode ser utilizado caso o seu carro quebrar, ou caso alguma outra coisa não sair conforme o planejado.

Esse não é um dinheiro para comprar um celular novo ou para gastar em coisas supérfluas.

Ter um fundo de segurança vai permitir respirar aliviado pela primeira vez na vida, com menos preocupações de que nada pode dar errado, e é um importante passo para a sua liberdade financeira.

Dica: fique calmo caso você não tenha nada em uma reserva de segurança. Esse é apenas um parâmetro para ser atingido e essa reserva é para ser construída devagarzinho mesmo. Sempre reserve uma parcela do que você ganha, assim que cair o salário, e invista. Mesmo que seja só R$ 10,00 ou R$ 5,00, o importante é sempre poupar e investir.

Temos um conteúdo mostrando como se preparar para a crise de 2020. Não sabemos se haverá ou não uma crise, como muito se comenta, mas reunimos duas linhas de estratégias para você estar preparado caso isso aconteça, uma estratégia defensiva e outra ofensiva, passando por como montar uma reserva de segurança.

Com certeza, você estará financeiramente muito bem se seguir essas dicas, o que tem tudo a ver com esses quatro passos para atingir a liberdade financeira.

 

2. Quite as suas dívidas

Ter dívida ou crédito tomado não é nenhum problema, e quase todos nós temos alguma parcela para pagar.

Mas, quitar tudo isso é um passo importante para ver o seu orçamento livre outra vez.

Imagine que você tenha prestações do carro de R$ 400, da casa de R$ 600, da televisão de R$ 100, e do celular de R$ 30.

Isso soma R$ 1.130. Se o seu salário líquido de impostos é de R$ 2.000, na verdade, você só pode contar com R$ 870 no mês.

Levando em conta que temos outros gastos essenciais, como alimentação, combustível ou transporte, etc, o orçamento pode estar totalmente comprometido.

Com certeza, essa situação causa stress sem que, às vezes, sequer percebamos.

Acabar com essas parcelas é importante para caminhar rumo à liberdade financeira, trazer tranquilidade para o lar e voltar a sobrar dinheiro para investir e atingir os seus objetivos.

Se essa é a sua situação, produzimos um conteúdo de como pagar as dívidas rapidamente com cinco mudanças no estilo de vida.

 

3. Tenha controle do seu dinheiro

Ter controle do seu dinheiro é peça fundamental para a sua liberdade financeira.

Para isso, você precisa saber quanto ganha, quanto gasta e com o que gasta. Seja usando uma planilha de Excel, um aplicativo de celular, ou o bom e velho papel e caneta, anote tudo.

Mas, apenas anotar não basta. Faça anotações inteligentes.

A regra 50-30-20 é o método mais prático para tomar as rédeas das suas finanças e é bastante intuitiva porque divide muito claramente o que você vai fazer com o dinheiro que ganhar todo mês:

  • 50% irão para os gastos necessários;
  • 30% para os gastos com desejos ou com aquilo que você quer ou gosta;
  • 20% serão direcionados às prioridades financeiras, entrando aqui os investimentos ou as parcelas de dívidas e créditos tomados.

O método 50-30-20 dá uma noção real de como você gasta o seu dinheiro, deixando bem evidente o que pode e o que não pode ser cortado. Temos um conteúdo detalhando essa regra para você já colocar em prática.

 

4. Invista todo mês

Investir todo mês é a melhor maneira de criar um hábito saudável de investimentos.

Ao investir consistentemente, você fará o dinheiro trabalhar para você.

A boa notícia é que isso só melhora.

O dinheiro investido hoje, vai render uma quantia até o mês que vem. O dinheiro investido no mês que vem, também renderá da mesma maneira. Mas o dinheiro que você investiu hoje não vai parar de render até lá.

É um ciclo virtuoso que fará os seus investimentos, mesmo que devagarinho, virar uma bola de neve.

Esse dinheiro investido, além de trazer segurança, proporcionará a você atingir os seus sonhos e objetivos, além de garantir uma aposentadoria confortável.

Se estamos falando de liberdade financeira, ela não pode estar presente apenas na sua juventude e, quando você se aposentar, voltar a ter stress financeiro ou mesmo passar a depender dos outros.

Então, pense também nisso.

Se você não sabe por onde começar a investir, aqui no Econoweek, pode contar com muita fonte de conhecimento sobre investimentos e finanças.

Mas, para o seu primeiro passo, uma dica é começar contando com a ajuda de especialistas.

Há empresas especializadas em dar recomendações de investimentos, dizendo onde você deveria investir o seu dinheiro.

A Levante e a Suno são bons um exemplo disso. O legal é que elas são totalmente independentes. Então, não ganham nada dos bancos e das corretoras para recomendarem um investimento ou outro, tornando a ideia de investimento mais alinhada aos seus objetivos.

 

O que você tem feito para atingir a sua liberdade financeira e viver com mais bem-estar?

Conta aqui nos comentários ou fale com a gente no nosso canal do YouTube, InstagramTwitter e LinkedIn. Também é possível ouvir nossos podcasts no Spotify. A gente sempre compartilha muito conhecimento sobre economia, finanças e investimentos. Afinal, o conhecimento é sempre uma saída!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre os Autores

César Esperandio: economista com ênfase em planejamento financeiro, com larga experiência no mercado financeiro. Já atuou em setores macroeconômicos de bancos e consultorias, além de ter passado por empresa de pesquisas de mercado. Hoje se dedica exclusivamente ao Econoweek, com foco em investimentos.

Yolanda Fordelone: economista e jornalista, teve passagens por grandes jornais nas áreas de economia e finanças, foi professora em um curso de graduação em Economia e hoje coordena uma equipe em um aplicativo de gestão financeira. Além disso, se dedica às finanças pessoais no Econoweek.

Sobre o Blog

O Econoweek é um blog escrito por dois economistas que querem traduzir a economia, as finanças e o dinheiro.

Econoweek