IPCA
0.19 Jul.2019
Topo
Econoweek

Econoweek

Avaliamos um fundo de títulos públicos que tenta superar o Tesouro Direto

César

09/07/2019 04h00

Com a taxa Selic cada vez mais baixa e o Tesouro Direto com rendimentos menores, os investidores buscam alternativasHoje, o canal Econoweek vai te contar sobre fundos de investimento em títulos públicos que buscam superar a performance de alguns títulos do Tesouro.

O Tesouro Direito é a modalidade de investimentos que você "empresta" o seu dinheiro para o Tesouro Nacional financiar a dívida do governo e é considerado o investimento mais seguro do Brasil.

Atualmente, no Tesouro Direto apenas a opção de investimento "Tesouro Selic" permite liquidez diária. Ou seja, é possível resgatar seu dinheiro a qualquer momento. E a remuneração é a própria taxa Selic.

Contudo, existem no mercado opções de investimento com liquidez similar e maior rentabilidade, como, por exemplo, o Fundo Tesouro Selic Simples FI Renda Fixa, do BTG. Deste modo, aprofundamos a seguir a comparação entre o "Tesouro Selic" e este fundo do BTG.

Liquidez

Empate. Ambas as aplicações têm a possibilidade de resgate a qualquer momento.

Tesouro Selic 1 x 1 Fundo BTG

Investimento inicial

Ponto para o Tesouro Selic, no qual há a possibilidade de investimento inicial mínimo de pouco mais de R$ 100, enquanto o investimento inicial mínimo do fundo BTG é de R$ 500 com aportes adicionais de R$ 100. Outros títulos do Tesouro dão a possibilidade de aporte inicial ainda menor, ao redor de R$ 30.

Tesouro Selic 2 x 1 Fundo BTG

Taxas

Esse fundo do BTG não cobra taxa de administração, de custódia ou performance. Já para qualquer investimento no Tesouro Selic, é cobrada a taxa de custódia da B3, a nossa bolsa de valores, de 0,25% ao ano.

Dica: verifique se a sua corretora não cobra nenhuma taxa adicional para este tipo de aplicação, pois ela pode fazer isso.

Tesouro Selic 2 x 2 Fundo BTG

Rendimento

Em 2019, de janeiro a maio, esse fundo do BTG rendeu 0,52%, enquanto o Tesouro Selic teve desempenho pouco menor, de 0,44%. Apesar de um melhor desempenho no passado não significar um melhor desempenho no futuro, vamos computar um ponto para o BTG.

Tesouro Selic 2 x 3 Fundo BTG

Garantia

Nenhuma das duas aplicações conta com a garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Ainda que o fundo leve a assinatura do BTG, as aplicações no Tesouro Direto são consideradas a de menor risco no Brasil.

Tesouro Selic 3 x 3 Fundo BTG

Com o empate nos resultados, cabe a você decidir em qual deles vai deixar a sua reserva de emergência. Ambas as aplicações são ideias para isso, e existem outras opções de investimentos com propostas parecidas no mercado.

Vale lembrar a regrinha de bolso que diz que essa reserva deve ter o tamanho entre seis e 12 meses do seu gasto médio, para que você tenha essa margem de segurança em qualquer eventualidade.

Gostou das dicas? Conta aqui nos comentários ou fale com a gente também no nosso YouTube Instagram. Também é possível ouvir nossos podcasts no Spotify. A gente sempre compartilha muito conhecimento sobre economia, finanças e investimentos. Afinal, o conhecimento é sempre uma saída!

 

 

 

Sobre os Autores

Étore: mestre em economia, tem mais de uma década de experiência no mercado financeiro. Atua hoje como economista macroeconômico em um grande banco, e já passou por consultorias econômicas e pela Bolsa de Valores, além de dividir seu tempo com o Econoweek, onde cuida, principalmente, de Macroeconomia.

César: economista com ênfase em terapia financeira, com larga experiência no mercado financeiro. Já atuou em setores macroeconômicos de bancos e consultorias, além de ter passado por empresa de pesquisas de mercado. Hoje se dedica exclusivamente ao Econoweek, com foco em investimentos.

Yolanda: economista e jornalista, teve passagens por grandes jornais nas áreas de economia e finanças, foi professora em um curso de graduação em Economia e hoje coordena uma equipe em um aplicativo de gestão financeira. Além disso, se dedica às finanças pessoais no Econoweek.

Sobre o Blog

O Econoweek é um blog escrito por três economistas que querem traduzir a economia.